CD information & listening
biography (English)
send a message to Thiago
home

Gaudencio Thiago de Mello

Sôbre sua BANDA: “Ouvir Thiago de Mello e sua banda AMAZON é uma experiência extraordinária, com sua mescla de Jazz e música que parece ter vindo do Jardim do Éden”.

The Times Herald, Warwick, N.Y.

Sôbre o COMPOSITOR: “Será suficiente dizer que suas composições são lindas! Mas elas são também refinadas, hipnóticas, enfeitiçadoras e encantadoras!”

Michael Manning, Boston Globe, Massachusetts, USA

“Suas canções — reflexões íntimas — são suaves, sofisticadas, nostálgicas e fluidas. Se pode ouvir uma variedade de gestos musicais reluzindo através de um inesperado trançado melódico e amostras de tonalidades harmoniosas além de uma sutil demonstração de diferentes rítmos.

Peter G. Davis, The New York Times, USA

Sôbre MÚSICO: “Thiago de Mello é um desses percussionistas que constantemente toca melodia; êle molda rítmos com a sensibilidade de um poeta, criando cores como um instrumentalista, inventando frases como um cantor”.

Michael Manning, Boston Globe, Massachusetts, USA


Três vezes indicado para o Prêmio Grammy, o compositor, arranjador e multi-instrumentista Gaudencio Thiago de Mello nasceu e criado no Amazonas, um autêntico caboclo descendente dos índios Maués. Além de ouvir os hinos e espirituais trazidos pelos missionários e ouvindo sua irmã e irmão tocando peças clássicas no piano e violino, a consciencia musical de Thiago foi despertada pelos sons do vento, o ruído dos rios e os delicados cantos dos pássaros - elementos que êle incorpora em suas composições e na sua refinada percussão.

Depois de seus estudos iniciais em arquitetura, Thiago se consagrou como técnico diplomado de Futebol Profissional no Brasil, dirigindo o Uberaba Clube (MG), Botafogo Futebol Clube (*), do Rio de Janeiro (onde se sagrou campeão brasileiro); na Colombia, com o Deportivo Cali e Unión Magdalena, vindo finalmente trabalhar no New York Generals — depois chamado N.Y.Cosmos. Somente com sua chegada a Nova Iorque com a idade de 33 anos, Thiago pôde realizar seu sonho de estudar o que mais gostava — MÚSICA! Muitos foram os músicos que contribuíram para o seu desenvolvimento artístico, entre êles, Richard Kimball, LLew Matthews, Haroldo Mauro Jr. e Gil Evans, entre outros. Estudou violão clássico e fundou a Sociedade de Violão das Nações Unidas em 1970, a qual dirigiu por 10 anos. Êle também fundou e dirigiu a banda de Jazz da Rudolf Steiner School de Nova Iorque, onde lecionou por 29 anos.

As composições de Thiago de Mello preservam os sons naturais e rítmos peculiares `as raizes Afro-Brasileiras e ligadas aos cantos dos Índios da região amazônica, `as vezes os misturando com um idioma urbano do jazz. Êle é perito em misturar uma variedade de estilos, combinando os centenários e primitivos elementos musicais da selva amazônica, com a linguagem contemporânea do jazz da cidade de Nova Iorque. Thiago criou uma coleção especial de instrumentos chamada “Percussão Orgânica”, ou seja a arte de fazer e tocar instrumentos com materiais oriundos da natureza, os quais êle usa em concertos, gravações e em master classes pelo mundo afora.

Gaudencio Thiago de Mello e a vencedora do Grammy de 2001 Sharon Isbin, têm feito várias tournés através da Europa e dos Estados Unidos, com concertos nos mais prestigiosos teatros, tais como o Carnegie Hall, 92nd Street Y, Cathedral Saint John The Divine, Nova Iorque, no Jordan Hall de Boston, na famosa Celebrities Series, Herbst Theatre de San Francisco, Philadelphia Chamber Music Society, Ford Center, em Toronto, Canada, Hampton Arts, Virginia, Universidade de Maryland, Ventura Festival, Aspen Music Festival, Los Alamos Arts Center, New Mexico, Juilliard School Faculty Recital Series, no Lincoln Center e em programas de rádios tais como Prairie Home Companion, Around the Corner, Guitarjam, na National Public Radio e outros. A convite da Secretaria de Cultura do Estado do Amazonas, êles abriram a temporada de 2001 no legendário Teatro Amazonas, em Manaus, Brasil.

Gaudencio Thiago de Mello aparece como compositor, intrumentista e arranjador no CD “Journey To The Amazon”, da violonista Sharon Isbin, indicado para o Prêmio Grammy, com o saxofonista Paul Winter e no seu CD “Love Songs & Lullabies”, com a soprano Benita Valente (NBC escolheu duas peças de Thiago incluídas neste CD para serem usadas durante os Jogos Olímpicos de Verão, de 1992 em Barcelona, Espanha). Êle também aparece nos CD’s de Luiz Bonfá, “Magic” e de Carlos Barbosa-Lima “Chants For The Chief” — com quem gravou ao vivo num concerto na Inglaterra três de suas composições “Amor Sem Fim”, “Reflections” e “Canto Dos Esquecidos”, com a Wren Orquestra de Londres com arranjos de Daniel Wolff.

As composições de Thiago de Mello são destaques no CD “Dreams Of A World”, de Sharon Isbin, o qual ganhou o Prêmio Grammy este ano (2001); no CD “Earth-Voice Of A Planet”, de Paul Winter, também indicado para o Prêmio Grammy; nos CD’s de Carlos Barbosa-Lima “Music of The Americas” e “Ginastera” e no CD do violonista Daniel Wolff “Concerto `a Brasileira”. Sua canção Meu Boi-Bumbá, sucesso na Europa, acaba de ser incluida na coletânea “A Trip To Brazil II”, produzida por Arnaldo DeSouteiro (JSR), onde figuram Tom Jobim, Luiz Bonfá, Milton Nascimento, Gilberto Gil, João Gilberto e outros expoentes da MPB. Na mais recente coletânea de Arnaldo DeSouteiro, “Friends Of Brazil”, está a canção“Macumba Chant”, que Thiago escreveu originalmente para um show da Broadway, baseado na vida de Carmen Miranda. Além dos acima mencionados, Thiago também aparece como convidado especial para vários outros artistas, entre êles, nos CD’s de Cláudio Roditi, Sylvia Simms, Antonio Melo/Dexter Payne, assim como no do compositor Carlos Pingarilho e no de Ithamara Koorax a serem lançados ainda este ano e no último CD da falecida cantora norte-americana Susannah McCorkle, “Hearts And Minds”.

Thiago de Mello também tem escrito para filmes e documentários, incluindo “Mariposa Canyon”, de Benjamin Lobato; “Cero Hora — Nicaragua y El Salvador” e “Who Will Help Little Paulo,” de Chaim Litewski para as Nações Unidas e UNICEF, respectivamente; A Prairie Boy's Winter, by William Kurelak, Random House. “A Festa de Margarette“, por Renato Falcão — Havana Film Festiva, NYC.

Thiago de Mello também tem escrito para filmes e documentários, incluindo “Mariposa Canyon”, de Benjamin Lobato; “Cero Hora — Nicaragua y El Salvador” e “Who Will Help Little Paulo, de Chaim Litewski para as Nações Unidas e UNICEF, respectivamente; A Prairie Boys Winter, by William Kurelak, Random House. Lançamentos com sua banda AMAZON, incluem “Sweet Brasil”, “The Right Move”, “The Night The Moon Cried”, “Amor Sem Fim”, “The Essential Thiago de Mello” e o seu CD “Amazon” que foi eleito o 2º melhor CD do Ano de 1999 na categoria de Re-lançamentos pela revista norte-americana Downbeat Magazine. No ano seguinte, em 2000, Thiago foi eleito pela mesma revista, como um dos “Dez Melhores Percussionistas dos EUA”.

Em 1991, a convite da Embaixada Brasileira na Inglaterra e da Latin American & Caribbean Cultural Society, Thiago de Mello e Carlos Barbosa-Lima se apresentaram na famosa St. John’s Smith Square, de Londres. Em 1993, os mesmos artistas voltaram a dar um outro concerto, no mesmo local, tendo o violonista brasileiro Laurindo Almeida, como um convidado especial, acompanhados pela Wren Orquestra of London.

Thiago de Mello também compôs música para teatro. “Broadway Melody”, em 1992; Growing Up Gothic” e “The Well Of Living Waters “ de Clare Coss; “From José Martí to Pietri”, produzido pelo INTAR; “Exit The King”, de Ionesco; “Babel Tower” e “The Visit”, de Frederic Duerrematt. Suas obras para dança moderna, incluem “Dancing”, escrita para a coreógrafa e dançarina moderna Sara Rudner e “Recurrent Insomnias”, para uma produçao no Dance Center da YMWHA de Nova Iorque. As suas composições de Jazz têm sido gravadas por Paquito d’Rivera, Claudio Roditi, Richard Kimball e Hendrik Meurkens.

Thiago de Mello e sua banda AMAZON tem se apresentado nos mais prestigiosos night clubs de Nova Iorque, incluindo o Village Vanguard, Village Gate, Sweet Basil, Jazzmania, Seventh Avenue South, S.O.B.’s, além de concertos em teatros como o Carnegie Hall e Carnegie Recital Hall, Merkin Hall, the 92nd Street Y, The Miller Theatre, Symphony Space and The Henry Street Settlement Theatre. Thiago & AMAZON tem participado nos festivais de Newport, Monterey, Cool, South Street Seaport, Greenwich Village e Rockfeller Center, entre outros. No Brasil, Thiago apresentou-se três vezes no Teatro Amazonas, inclusive no programa Viva Terra Viva, promovido pela UNICEF; participou da Eco-92 Earth Summit no Rio de Janeiro com Paul Winter e Oscar Castro Neves; deu vários concertos no Teatro Nacional Villa-Lobos, Sala Martins Pena, de Brasília e foi entrevistado em vários programas de rádios e TV, tais como “Almanaque” e “Fantástico”, da TV Globo; TV Amazonas; TV Cultura; CNN Brasil; Bloomberg e TV Senado.

Em 1985 Thiago de Mello foi convidado para organizar o “1º Festival de Jazz”, na Nicarágua, para onde levou sua banda AMAZON e vários outros grupos jazzísticos dos EUA. Em 1986 ajudou na organização do “2º Jazz Festival da Nicarágua”, com bandas dos EUA e de muitos países europeus e da América do Sul e Central. Thiago também foi convidado a organizar o “1º Festival De La Música PopularPor La Paz”, em 1988 na cidade de San Salvador, El Salvador. Em 1994, juntamente com Carlos Barbosa-Lima e Jorge Morel, Thiago participou numa série de três concertos naquele país centro-americano, comemorando os 50 anos da morte do grande compositor Augustín Barrios.

Gaudencio Thiago de Mello, tanto como compositor e/ou como intérprete conseguiu algo incomum: suas composições estão em três distintos CD’s que foram indicados para o Prêmio Grammy, em três diferentes categorias: “New Wave”, “Classical Crossover” e “Classical Solista Com Orquestra”. Além de compor e arranjar, Thiago gosta igualmente de lecionar e dar master classes em universidades tais como na Juilliard Music School, N.Y.; Jersey City College; Aspen Music Festival; Maryland University; Jordan Hall, Boston e em inúmeras outras instituições. Em 2000 deu master classes sôbre Música Brasileira, no “III Encontro Com O Violão”, organizado pelo Departamento de Música da Universidade do Rio Grande do Sul. Thiago de Mello ultimamente tem se aprofundizado nos seus já famosos cursos “Como Fazer e Tocar Percussão Orgânica “ e “A Arte De Escrever Canções” — (Círculo Harmônico Progressivo). Por isso, tem sido convidado nos últimos três anos — 2000/2001/2002, para lecionar essas disciplinas no Curso Internacional de Verão, organizado pela Escola de Música de Brasília, com o patrocínio da Secretaria de Cultura do D.F.

Thiago de Mello ultimamente tem se aprofundizado nos seus já famosos cursos “Como Fazer e Tocar Percussão Orgânica “ e “A Arte De Escrever Canções” — (Círculo Harmônico Progressivo) . Por isso, tem sido convidado nos últimos três anos - 2000/2001/2002, para lecionar essas disciplinas no Curso Internacional de Verão, organizado pela Escola de Música de Brasília, com o patrocínio da Secretaria de Cultura do D.F. Thiago, através de suas composições, de seus concertos e em seus CD’s, tem sempre se preocupado em unir a música erudita com a popular, tentando demonstrar o profundo denominador comum existente entre êles

Através dos anos, muitos músicos emprestaram seus talentos e experiências tocando ou gravando com a banda THIAGO DE MELLO & AMAZON. Mesmo sendo perigoso mencionar nomes com a possibilidade de se fazer involuntárias omissões, vou mencionar alguns. Entre êles se encontram Richard Kimball, Cláudio Roditi (por muitos anos o artista em destaque da banda), Dick Oatts, LLew Matthews, Mark Soskin, Cliff Korman, David Finck, Romero Lubambo, Dom Salvador, Paquito d’Rivera, Michell Camilo, Paulo Braga, Portinho, Aloisio Aguiar, Tom Harrel, Mauricio Smith, Haroldo Mauro Jr., Marcos Silva, Paulo Moura, Richard Lesnik, Paul Lieberman, Mark Kirk, Jay Ashby, Conrad Herwig, Sérgio Brandão, Richard Davis, Airto Moreira, Lillian Carmona, Bob Rose, Dennis Erwin, Patience Higgins, Brian Lynch, Paul Meyers, Nilson Matta, Nico Assunção, Diego Urcola, Armen Donelian, Hendrik Meurkens, Hélio Alves, Hélio Schiavo, Vanderlei Pereira, John Fedchock, Dario Eskenazi, Bobby Sanabria, Buddy Williams, Noberto Goldberg, Sara Carter, Mary Wooten, Eugene Friesen, Skip Reed, Paul Lieberman, Bob Auld, Rick Sebastian, Hortencio Gomes, Café, Steve and David Sacks, Elenice Maranesi, Paulo André, Dexter Payne, Naná Vasconcellos, Vera Figueiredo, Ron Grunhut, Barry Olsen, Cidinho Teixeira, Juarez Moreira, João Palma, Guilherme Franco, Dom Um Romão e muitos outros.

Nota: Thiago de Mello é membro ativo da União de Músicos dos Estados Unidos (American Federation of Musicians), sendo membro efetivo do Jazz Advisory Committee, no Sindicato 802, da cidade de Nova Iorque. Afiliado na Broadcast Music Inc. (BMI) e membro da Henry Fox Agency, Inc. sendo membro votante da Recording Academy (National Association of Arts & Sciency — NARAS), e da Latin Association of Arts & Sciency — LARAS.

(*) Para os seguidores do Futebol-Arte: A equipe do Botafogo de Futebol e Regatas foi campeã carioca e do Torneio Gomes Pedrosa (Rio-São Paulo) em 1961/62, e era formada por:

Manga, Joel, Zé Maria, Nilton Santos e Rildo; Didi e Airton (ou Edson ou Pampolini); Garrincha, Quarentinha (ou China) Amarildo e Zagallo. Sem esquecer o ponta direito substituto do Mané — Neivaldo!

Essa equipe jogava lindo e ao mesmo tempo ganhava quase todos os jogos!!! Que o diga o dean dos cronistas esportivos brasileiros — Armando Nogueira.